Doenças do sono

sono atrapalha o dia a dia

Parece a coisa mais simples do mundo, mas a hora de dormir é um pesadelo para muitos. Alguns sentem os problemas durante o sono, outros no decorrer da noite.

Mas a verdade é, uma noite de sono mal dormida pode acarretar problemas em todas as áreas da nossa vida.

Vamos detalhar agora as doenças do sono mais comuns, suas causas e opções de tratamentos.

Doenças do sono: dificuldade para dormir

Perder o sono durante a noite pode significar um péssimo dia seguinte. Pior ainda é quando nem sequer conseguimos pegar no sono. Existem no mínimo dois distúrbios com essas características.

sono atrapalha o dia a dia
  1. Insônia

A doença do sono mais comum acomete 36,5 % da população do nosso país de acordo com a Associação Brasileira do Sono.

Mesmo com as perfeitas condições para se ter uma noite de sono maravilhosa, para quem sofre de insônia isso parece impossível.

Em muitos casos a doença é crônica sendo necessário um acompanhamento médico mais próximo para definir o melhor tratamento.

Porém a privação do sono, ou seja, o ato de segurar o sono para poder continuar fazendo alguma atividade, como trabalhar, ficar no computador ou assistir TV, pode muitas vezes desencadear um efeito retroativo, culminando na insônia.

Lembrando que menos de uma semana sem dormir à noite já pode provocar alucinações, psicose e até mesmo despersonalização, além de irritabilidade, cansaço e sonolência durante o dia.

solucao para insonia
  • Síndrome do sono insuficiente

Assim como ocorre na insônia, essa síndrome tem como principal característica a falta de sono.

Aqui o indivíduo perde o sono estando já quase de manhã. Mas com o decorrer dos dias essas duas ou três horas de sono perdidas vão se acumulando causando irritabilidade e cansaço durante o dia.

Com isso, o organismo acaba gravando a hora em que se deve despertar, fazendo com que a pessoa perca o sono a cada dia mais cedo.

Essa síndrome pode ser crônica ou passageira. Em alguns casos pode ocorrer após uma promoção bastante desejada no emprego ou em outras situações de extrema valorização profissional ou de conquista pessoal.  

Distúrbios respiratórios

problemas para dormir
  • Ronco

Os roncos são ruídos emitidos pela garganta de uma pessoa durante o sono. O som pode ser moderado a intenso, causando extremo prejuízo para a vida do próprio indivíduo como também para o cônjuge. 

Algumas posições para dormir podem amenizar esse distúrbio. Mas para muitos casais a solução é a mais frustrante: dormir em quartos separados.   

Existem alguns aparelhos que amenizam o problema, desobstruindo a passagem de ar da garganta. 

  • Apneia do Sono 

A apneia do sono geralmente é comórbida com o ronco, ou seja, os dois distúrbios ocorrem ao mesmo instante, sendo esta a consequência do ronco excessivo. 

O problema se dá por paradas respiratórias durante a noite podendo ocasionar até na morte do paciente em casos raros. 

O grande desafio desse distúrbio é que o próprio paciente sequer tem noção dessas paradas respiratórias. 

O diagnóstico na maioria das vezes é feito através da ajuda de algum familiar que observa os incidentes durante a noite. 

Os aparelhos usados para o ronco são de excelente ajuda para a apneia também, sendo recomendado por um médico especializado na saúde nasal (otorrinolaringologista).


Parassonias

As parassonias são distúrbios noturnos bem preocupantes pois o indivíduo se move de forma involuntária durante à noite lhe causando diversos problemas. Veja a seguir as mais comuns.

insonia
  • Enurese Noturna

O nome é estranho, mas todo mundo já ouviu falar de alguém que urina na cama.

Na maioria das vezes ocorre durante a infância, porém ela pode se estender até a fase adulta culminando em constrangimento para o paciente.

Os episódios costumam aparecer durante a fase dos sonhos ocorrendo uma falha no envio do comando de alerta pelo cérebro. Geralmente o indivíduo sonha que está com vontade de urinar, mas não tem noção do que está acontecendo.

Nos casos em que não há uma deficiência fisiológica, soluções como programar um despertador no meio da noite para urinar e diminuir a ingestão de líquidos durante a noite, podem ajudar.

  • Bruxismo

O bruxismo é o ato de apertar os dentes e rangê-los durante a noite. O paciente não percebe e o maior problema está aí. O diagnóstico só se consegue quando o estrago está feito.

Dentes sensíveis, necessidade de tratamento de canal e distúrbio da ATM (articulação temporomandibular), são alguns prejuízos. Neste último caso, as articulações da mandíbula causam dores angustiantes ao paciente que se espalham por toda a cabeça.

Dentistas recomendam o uso de uma placa de silicone ao dormir, mas um tratamento contra a ansiedade também deve ser considerado.

  • Terror noturno

Sonhar lucidamente é uma dádiva para poucos. Quem não gostaria de viver um verdadeiro filme hollywoodiano durante os sonhos? Não se for um filme de terror.

É isso mesmo. O terror noturno é um drama vivenciado por pessoas que tem pesadelos vívidos durante a noite e acordam abruptamente gritando e correndo da cama.

Muitos casos registrados são de crianças através da observação dos pais. Porém, os adultos são acometidos na mesma proporção, tendo em vista que poucos procuram ajuda psicológica para o problema.

Geralmente a causa são conflitos emocionais, que acabam sendo ignorados ou camuflados pela própria mente do paciente.

Se não tratado, os pesadelos podem definhar ainda mais o psicológico dessa pessoa, fazendo com que ela fique cada vez mais perturbada, levando isso para outras áreas de sua vida causando sérios danos no seu dia a dia.

  • Distúrbio de comportamento do sono REM

 Esse distúrbio é prejudicial não só para o paciente que o sofre, como principalmente para quem dorme junto. Mas por que? 

O indivíduo se debate, com movimentos bastante agressivos, durante a fase de sono profunda, aquela que ocorre durante os sonhos, podendo machucar a si mesmo e quem está a sua volta. 

O que acontece é uma falha na comunicação do sistema nervoso, que não inibe a musculatura enquanto a pessoa dorme.

  • Síndrome das pernas inquietas

Nesse distúrbio os espasmos (movimentos involuntários do nosso corpo) se concentram apenas na parte inferior. O próprio paciente ainda pode sentir vontade de mexer as pernas durante a noite, pois sente um enorme incômodo se não o fizer. 

Pode não ter causa aparente ou se tratar de uma deficiência de ferro no organismo. 

Massagens e aplicação de panos quentes no local costumam amenizar o problema.

  • Síndrome da cabeça explosiva

Os sintomas incluem sonhar com explosões, batidas, trovoadas e tiros, fazendo parecer que ouviram o barulho e geralmente acordam por isso com fortes dores de cabeça.

Pacientes também relataram a sensação de clarão durante o sono como um relâmpago.

Pode ocorrer em momentos de extremo cansaço e esgotamento mental, assim que se pega no sono ou ao acordar. A síndrome costuma ser passageira e é vivenciada por todo o mundo por pelo menos uma vez na vida.

Meditar e evitar o uso de cafeína principalmente ao dormir podem amenizar ou melhorar os sintomas.

  • Sonambulismo

Muito famoso por causa dos filmes exibidos na televisão, o sonambulismo é considerado um distúrbio do sono raro. 

O paciente que sofre do problema pode caminhar longas distâncias e até conversar enquanto está dormindo não tendo noção de que faz isso enquanto dorme. 

Geralmente apenas familiares e pessoas mais próximas irão descobrir que uma pessoa é sonâmbula. 

Quem sofre com o distúrbio são crianças em grande parte, mas pode se estender até a idade adulta. 

O sonambulismo é desencadeado por diferentes fatores, mas há uma forte tendência genética para o problema. 

Algumas precauções de segurança devem ser tomadas para evitar o agravante de possíveis consequências e o tratamento é feito com acompanhamento médico.

  • Sexomnia

Na sexomnia os pacientes têm comportamentos sexuais durante o sono, que vão desde a masturbação até a consumação de uma relação sexual enquanto dormem. 

Alguns consideram como causa, desejos sexuais reprimidos, mas isso divide as opiniões entre os especialistas. 

Os prejuízos na vida do enfermo são enormes. Na falta da compreensão desse distúrbio o cônjuge pode se sentir ofendido ou traído, uma vez também que o paciente normalmente não lembra do ocorrido e ainda pode conversar durante os episódios.

  • Transtorno alimentar noturno

Nesse transtorno o indivíduo come enquanto dorme sem nem perceber.

Assim como a sexomnia, esta é uma compulsão que ocorre durante o sono, sendo uma comorbidade (doença conjunta) com o sonambulismo.

Distúrbios sonolentos e paralisantes

  • Hipersonia 

A hipersonia é a extrema sonolência durante o dia e sono prolongado durante a noite. 

A partir de 3 meses com episódios frequentes, o paciente já pode ser diagnosticado com hipersonia. 

A fibromialgia e doenças como depressão ou uso de medicamentos para esses fins podem contribuir para o desenvolvimento de hipersonia.

  • Narcolepsia 

Quem nunca assistiu ao filme “Tá todo mundo louco” onde Rowan Atkinson, o famoso Mr. Bean, vence uma corrida por dois milhões de dólares, mas cai no sono na hora de abrir o cofre. 

Diferente da hipersonia a narcolepsia é quando o indivíduo cai no sono REM (estado profundo do sono) a qualquer instante. 

Quem tem esse distúrbio sofre bastante, sendo incapaz de dirigir, operar qualquer tipo de máquina e dependendo do grau da doença não pode nem trabalhar. 

Um dos tratamentos é o uso de estimulantes para evitar os episódios, além do acompanhamento de um especialista. 

  • Paralisia do Sono 

A paralisia do sono talvez seja o santo graal dessa lista. Aqui a pessoa acorda, mas seu corpo continua imóvel, sendo incapaz até de falar. Quem tem esse distúrbio diz ser a pior sensação do mundo. 

Nesses segundos de paralisia, o terror pode ser tanto que o indivíduo acaba por ver vultos e criaturas se movendo em sua direção. 

Porém, o pior é que em muitos casos a paralisia do sono é comórbida com a narcolepsia. Ou seja, os pacientes caem no sono profundo a qualquer momento e parecem estar mortos, porque, mesmo depois de alguém os acordar, eles permanecem imóveis.

Já houveram relatos de pessoas que foram parar no necrotério, dadas como mortas por causa desse transtorno. 

  • Síndrome da Bela Adormecida 

E para finalizar aqui está um distúrbio do sono descoberto entre 1925 e 1929 pelos cientistas Kleine e Levin.

Diferente da hipersonia os episódios são mais intensos fazendo com que a pessoa durma a maior parte do dia e da noite, geralmente em um período de 10 dias seguidos.

O distúrbio pode se estender de 3 a 4 anos e os estudos identificaram indícios da doença a partir dos 8 anos de idade.

O paciente não consegue frequentar a escola ou ter cuidados próprios. A doença é extremamente incapacitante, mesmo que a pessoa esteja acordada surgem sintomas como: sensibilidade a barulhos e a luz ficando com a visão desfocada, letargia, cansaço e apatia.

Outra forte característica que ocorre nos poucos momentos em que o paciente está acordado é a compulsão alimentar. Nas mulheres ainda é comum depressão e nos homens comportamento sexual exacerbado.

Outros distúrbios do sono

Além dos 17 tipos de doenças do sono que você acabou de ver, ainda tem as que são causadas por fatores externos.

  • Jet Lag 

O Jet Lag acontece quando alguém viaja para um lugar com o fuso horário diferente.

A produção de melatonina (o hormônio do sono) pode ficar prejudicada nesses casos devido a dificuldade em que o organismo tem para reconhecer o novo fuso, fazendo com que o corpo reaja pela falta de sono com fortes dores de cabeça, náuseas, insônia ou sonolência.

As principais causas das doenças do sono

Tirando os distúrbios respiratórios e os sonolentos, em que a causa pode ser genética ou até desconhecida, a maioria das doenças do sono, incluindo dificuldade para dormir e as parassonias, são causadas principalmente por ansiedade e stress. 

Falaremos um pouco mais desses males a seguir. Acompanhe. 

Ansiedade 

Todos nós nos sentimos ansiosos e preocupados em vários momentos da vida. Mas esse mal pode se tornar se tornar até mesmo um problema de saúde causando imensos prejuízos. 

Vários desses problemas se manifestam na hora de dormir, seja ao perder o sono, não conseguir dormir, ranger os dentes, ter pesadelos, e se mexer durante a noite. 

A ansiedade aparece em cada um de um jeito diferente. Nossa personalidade e individualidade biológica é quem define isso no nosso organismo. 

Às vezes é difícil identificar a ansiedade. Quando se diz essa palavra, parece que estamos sempre esperando muito por alguma coisa, e essa impressão do que seria a ansiedade pode confundir muita gente. 

homem preocupado

Na maioria das pessoas, ela se manifesta como uma preocupação. É tanta preocupação que você sempre está pensando em algo enquanto faz outra coisa e vai virando uma bola de neve. 

Se você está no trabalho por exemplo, acaba ficando preocupado se está fazendo esse trabalho direito por estar preocupado com outra coisa. 

Muita gente passa por isso e acaba não percebendo. 

Como consequência, ao chegar no fim do dia essa bola de neve de preocupação já está enorme. 

Isso faz com que alguns não consigam dormir e outros percam o sono. 

Mas caso consigamos dormir, o inconsciente trabalha tentando recuperar o nosso cérebro, e o sistema nervoso envia sinais de desorientação para o nosso corpo. É o que acontece com quem range os dentes, mexe as pernas e tem compulsões durante a noite por exemplo.

Se não tratada, a ansiedade pode evoluir para outro nível, o stress. 

Stress 

stress

É muito comum ouvir a expressão: “Estou estressado”, mas na maioria das vezes essa pessoa está apenas irritada e talvez cansada. O stress ou estresse é uma desordem que vai muito além disso. 

A irritabilidade, falta de tolerância, alterações no humor e esgotamento mental são sim um dos sintomas principais, mas o stress emocional desencadeia também sintomas físicos, que podem deixar esta pessoa bem desorientada ao buscar o que ela realmente tem. 

Os sintomas físicos mais comuns são formigamento na cabeça, tonturas, gastroenterite (diarreia e vômitos), fraqueza, dor nas articulações e comprometimento do sistema imunológico podendo causar ainda infecções e gripes. 

Outros sintomas incluem insônia e parassonias, sendo os mais ocorrentes, o bruxismo e o terror noturno. 

Tratamento: Melatonina, o hormônio do sono

As doenças do sono, como dificuldade para dormir e as parassonias estão relacionadas indiretamente a falta de melatonina.

Com a ansiedade e o stress, a produção deste hormônio pode ser prejudicada no nosso corpo, fazendo com que percamos o sono ou não tenhamos um sono reparador mais profundo.

Para isso uma excelente solução é a suplementação de melatonina.

Além de promover uma noite de sono reparadora e agradável, a melatonina ainda auxilia na manutenção do sistema imunológico, regula o humor, retarda o envelhecimento e facilita o metabolismo.

Para comprar Melatonina 3g, clique no botão abaixo.

Para comprar Melatonina 5g, clique no botão abaixo.

2 thoughts on “Doenças do sono

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *