GLICOSE ALTA

Por que ela é um risco a saúde?

Resultado de imagem para glicose alta

O que é a glicose alta?

A glicose alta acontece quando a taxa glicêmica no sangue — ou seja, o açúcar — está acima do valor tolerável pelo organismo. Para constatar o problema, é necessário fazer um exame laboratorial.

A quantidade recomendada de glicose no sangue, após pelo menos oito horas de jejum, é de no máximo 99mg/dL. Entre 100mg/dL e 125mg/dL, o nível é considerado alterado, porém ainda não diabético. Após uma refeição, o valor de referência é de até 140mg/dL. Caso esteja maior, o médico pode solicitar outros exames para análise.

Imagem relacionada


Quais as causas da hiperglicemia?


Um quadro de excesso de glicose pode ser uma consequência do Diabetes tipo 1 ou 2, quando a insulina, produzida de forma insuficiente ou em excesso, não consegue controlar a glicemia. Nesses casos, ela passa a circular livremente na corrente sanguínea.

Além do diabetes, outros casos podem desencadear o mesmo problema. Pancreatite, hipertireoidismo e tumores que afetam hormônios são alguns exemplos de causas que levam à hiperglicemia, capazes de desregular a liberação de glicose no sangue.

Resultado de imagem para estress

Outro importante fator a se considerar é o estresse emocional. Em situações de tensão, como em brigas ou em situações nas quais o indivíduo fica em risco, o cérebro entende que é necessário aumentar os níveis de cortisol e adrenalina, como se fosse necessário fugir rapidamente delas.

Rapidamente, o coração responde e também bombeia mais sangue para os músculos, o que demanda um aumento dos níveis de açúcar no sangue que, na maioria dos casos, não é utilizado pela pessoa. Assim, esse açúcar fica em excesso na circulação, o que é bastante prejudicial e pode levar a quadros´de pré-diabéticos.

Além disso, picos de estresse, ainda mais os que forem frequentes, induzem a comportamentos emocionais como a compulsão alimentar, responsável por levar a excesso de açúcar no sangue em crises. Dietas ricas em carboidratos e doces, afinal, são fortes estimuladoras para a hiperglicemia.

Resultado de imagem para medicamentos

Finalmente, você também deve levar em conta que alguns medicamentos tendem a desregular o processo de queima de glicose ou afetar a produção e uso de insulina pelo corpo. Caso faça uso de medicamentos controlados, como antidepressivos, converse com seu médico para monitorar os exames laboratoriais e evitar que tenha problema com a glicose alta.


Quais são os sintomas da glicose alta?

Resultado de imagem para sintomas da glicose alta

O aumento da taxa de açúcar no sangue pode levar até dois ou três dias para exceder os limites normais do corpo.

Quando o problema surge, há dois grupos de sintomas que devem ser levados em conta para o diagnóstico médico: os precoces e os tardios.

Os precoces surgem de imediato no pico glicêmico, e são:

  • sede excessiva;
  • fadiga no corpo;
  • vontade de urinar constantemente;
  • visão turva;
  • dores de cabeça.

Os tardios aparecem em longo prazo e de forma gradual, quando o problema não é tratado. Frequentemente, por se assemelharem a sensações comuns do dia a dia, têm potencial para serem negligenciados e são:

  • boca seca;
  • cansaço;
  • candidíases;
  • furúnculos;
  • perda de peso;
  • dores abdominais;
  • infecções cutâneas;
  • náuseas e vômitos;
  • hálito com cheiro similar ao de frutas.
Imagem relacionada

Quais são as complicações da glicose alta?

Em longo prazo, a hiperglicemia pode gerar:

  • Doença cardiovascular
  • Danos nos nervos
  • Danos nos rins ou insuficiência renal
  • Prejuízos aos vasos sanguíneos da retina, o que pode resultar em cegueira
  • Catarata
  • Pé diabético: danos nos pés causados ​​por nervos danificados ou fluxo sanguíneo deficiente, o qual pode gerar infecções, ulcerações e amputação
  • Problemas nos ossos e articulações
  • Problemas ósseos e articulares, como gengivite
Resultado de imagem para sintomas da glicose alta

COMO ABAIXAR?

A Glicose Alta, quando é descoberta cedo pode ser controlada com dietas e a retiranda o açúcar comum, o uso de adoçantes e de produtos diet ajuda muito ao paciente nesse controle.

Existem muitos medicamentos que ajudam nesse controle, um deles é o BITTER MELON , que pode ser adquirido aqui no site.

Caso tenha interesse em saber mais sobre o produto é só clicar aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *