Remédio manipulado e seus benefícios à saúde

manipulação-de-remedios

O uso de  Remédio  é frequentemente utilizado, por vários profissionais da área de saúde. De modo geral, os profissionais concordam que o tratamento com remédio manipulado é eficaz para pessoas e até para animais. Você nunca usou um remédio manipulado ou já usou, mas ainda tem dúvidas sobre o assunto do medicamento, leia esse artigo e tire todas as dúvidas sobre o assunto.

Remédio manipulado E  Uma Opção Para quem Não Quer recorrer AOS alopáticos (Remédios Prontos). Ele é uma farmácia de manipulação, de acordo com os dados da receita, preparar, formular, misturar e criar o remédio manipulado.

Indice:

Eficácia do remédio manipulado

Vantagens de medicamentos manipulativos

Controle de Qualidade

Exigências

Conclusão

Ao contrário de outros fármacos, o remédio manipulado é feito de forma personalizada, na medida exata e com os componentes específicos. O remédio manipulado tem, ainda, a vantagem de ser produzido a fim de ser administrado da melhor forma possível para o paciente, seja cápsula, pastilha, gel ou pomada.

O remédio manipulado é muito indicado para todos os tipos de pacientes, mas pode ser especialmente bom para bebês, idosos e animais. Nesses casos, os remédios manipulados podem satisfazer as especificidades da dosagem e da forma do produto.

O melhor mesmo é, assim como os industrializados, o remédio manipulado é confiável e eficaz. E pode até, em função da manipulação, sair mais em conta do que os medicamentos prontos.

Eficácia do remédio manipulado

O remédios manipulados é tão eficaz quanto o industrial, afinal, é produzido com a mesma forma de se usar o alopático (remédio comum encontrado nas farmacias). A diferença é que os medicamentos são produzidos em grande escala, utilizando-se a semente ou a grada padrão. Por isso, podem ser usados ​​por um grande número de pessoas.

Já o remédio manipulado leva a mesma substância ativa que o alopático. No entanto, a sua dosagem ou concentração é personalizada para o tratamento do paciente. Outra vantagem é, no caso da manipulação, podem ser associados outros ativos, de acordo com a necessidade do paciente.

Vantagens de medicamentos manipulativos

Usar remédio manipulado tem muitas vantagens:

  • Personalizados: o produto é feito, feito para o paciente e seu tipo de tratamento. Ele é manipulado na dose exata evitando a automedicação e o desperdício.
  • Preço baixo: o preço do remédio manipulado é bem mais em conta do que o industrializado. Há casos em que a diferença de preço é de 50%.
  • Fórmulas seguras: As fraturas de manipulação são sempre acompanhadas com um laudo de análise do fabricante. E, geralmente, como os laboratórios de farmácia têm seus laboratórios com programa de controle de qualidade. Isso serve para garantir fórmulas seguras.
  • Forma dos medicamentos: o remédio manipulado pode vir em diversas formas. Se o paciente tem dificuldade para engolir um remédio industrializado que já existe em comprimido, na farmacia de fezes pode ser feito de outra forma.
  • Rótulo: Remédio manipulado para os rótulos personalizados, com dados do paciente e do medicamento. Isso é o risco de ser trocado ou tomado por outra pessoa.

Controle de qualidade em farmácias de manipulação

Ter uma farmácia de manipulação de confiança é fundamental. Para obter os alertas legais, consulte as indicações legais, verifique se há uma lista dos documentos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e do Conselho Regional de Farmácia (CRF). Eles devem estar expostos e dentro do prazo de validade. Além disso, uma farmácia precisa ter o alvará da Vigilância Sanitária local.

O tratamento deve ser feito de acordo com o esquema de tratamento com receita médica para a área de saúde do paciente. E toda farmácia, seja ela de manipulação ou não, deve ter um farmacêutico responsável.

Quem ainda não confia na eficiência do remédio manipulado precisa conhecer o controle de qualidade das farmácias de manipulação. Elas têm rigorosas etapas de seleção em todos os seus processos, desde a entrega dos fornecedores, até a entrega do produto final.

Entrada de mercadorias

Para remédios manipulados, a matéria prima é um dos principais elementos. Assim, controle a entrada de mercadorias para o seu armazenamento é fundamental. No entanto, conhecer o fornecedor de material usado na produção do produto é ainda mais importante. Por isso, é primordial ter certeza da idoneidade do fornecedor. As instalações das instalações (luminosidade, umidade, temperatura, etc) encontram-se na área de materiais, limpeza dos espaços e dos produtos da fábrica. Conhecer os funcionários, instrumentos e equipamentos utilizados. Além disso, é essencial que o provedor seja ágil e pontual na entrega.

Exigências para os Laboratórios

Os laboratórios foram atendidos no caderno de encargos da Diretoria Colegiada (RDC) nº67 de 2007, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A norma prevê algumas regras para as instalações dos laboratórios.
Os 10 metros quadrados e as paredes do azulejo azul ou liso são pintados a óleo. Iluminação artificial ou natural, devendo ter espaço para a área escura (leitura cromatográfica). Ter almoxarifado e laboratórios de produção e outros de uns. Mantenha uma temperatura de 20 graus Celsius, em função dos equipamentos. E, ainda, apresentar bancadas de alvenaria ou madeira, tipo fórmica, com uma camada protetora para evitar as peças em vidro.

Adequar uma instalação do laboratório e dos equipamentos aos parâmetros exigidos pela norma vigente é o passo para o controle de qualidade da matéria-prima utilizada na produção do remédio manipulado. É, também, fundamental para que uma farmácia não seja punida durante ações de fiscalização.

Boas práticas / regras para a manipulação de hormônios e outros medicamentos

RDC nº 67/2007, da Anvisa, fixa, por meio do seu anexo III, os problemas para a administração de medicamentos à base de hormônios, antibióticos, citostáticos e substanciais saudáveis ​​a controle. Ela complementa os requisitos previstos no Regulamento Técnico de Boas Práticas de Manipulação.

De acordo com a norma, uma manipulação de produtos farmacêuticos que contenham hormônios e como demais substâncias citadas acima, entre outras, é um controle especial, somente será permitida às farmácias que levarem embora alguns requisitos.

Para os hormônios manipulatórios, antibióticos, citostáticos e induzidos em um controle especial, independentemente da forma de uso interno, devem ser observadas como as condições previstas na norma (clique aqui para ler uma RDC nº 67/2007).

As farmácias devem, ainda, ter áreas de manipulação dedicadas ou locais isoladas, para uma manipulação de cada uma das substâncias. Precisamos apresentar sistemas de exaustão independentes e com eficiência comprovada. Tais áreas ou empresas devem ser projetadas para impedir o lançamento de um projeto ou de um laboratório sem meio ambiente. Oque são contaminação cruzada, proteger o manipulador eo meio ambiente.

Outra medida é que os pacientes estão envolvidos nos testes de resultados. Isso para atendimento ao Programa de Controle de Saúde de Ocupacional. Recomenda-se, também, que uma farmácia adote o sistema de rodízio no trabalho.

O armazenamento das bebidas deve ser realizado em local distinto, de acesso restrito. Esse ponto de operação deve ficar sob a guarda do farmacêutico. A fim de garantir a eficácia da saúde e da capacidade de um ciclo de vida. O armazenamento de substâncias deve ser um regime especial de controle.

Conclusão

A Farmácia Universal (Belo Horizonte) possui um controle muito rigoroso para a produção de medicamentos manipulados e até uma qualidade exigida pela Anvisa. As empresas que precisam obter informações sobre a qualidade da informação

Os medicamentos manipulados estão em expansão no mercado nacional pela qualidade, rentabilidade e os preços ofertados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *