Dor de ouvido: Tudo o que você precisa saber

dor de ouvido

A dor de ouvido é muito incômoda e, para algumas pessoas, é algo muito comum.

Neste artigo, vamos falar sobre isso: sintomas mais comuns, possíveis causas e soluções.

Falaremos também da dor de ouvido em bebês e em pessoas que extraíram dentes.

No entanto, antes de continuar vamos fazer uma importante observação: este é um material de consulta rápida, que pode dar algumas pistas sobre um tipo de mal-estar comum como é a dor de orelha.

Porém, a leitura deste artigo não dispensa a importância de visitar um médico, especialmente se os sintomas forem duradouros ou se agravarem com o tempo.

Lembramos que o especialista que trata esses casos é chamado otorrinolaringologista.

dor de ouvido mulher

Principais sintomas

Os sintomas da dor de ouvido podem ser vários; fizemos uma lista com os principais:

  • Coceira e irritação;
  • Vermelhidão ou inchaço atrás da orelha;
  • Inchaço ao redor do ouvido;
  • Sensação de ouvido tampado;
  • Drenagem de secreção pelo ouvido;

Causas

Por outro lado, a dor de ouvido pode ser temporal ou constante. Caso seja constante, a situação deverá ser vista com maior atenção.

Sabemos que, a princípio, o mal-estar nos ouvidos pode ser causado por uma grande quantidade de problemas, graves ou nem tanto.

As causas mais comuns de dor nos ouvidos são:

  • Infecções por vírus, bactérias e fungos;
  • Exposição à água;
  • Traumas, especialmente causados pela manipulação incorreta da parte externa da orelha (com hastes flexíveis ou objetos);
  • Excesso de cera endurecida ou ressecada devido à falta de higiene.

Infecções

Embora a dor de ouvido possa ter várias causas, as infecções são uma das possíveis razões de mal-estar no aparelho auditivo.

As infecções no ouvido são conhecidas como otite, que variam de acordo com a parte do ouvido que é afetada.

As otites, caso não sejam tratadas adequadamente, podem acarretar complicações como fluídos persistentes no ouvido médio e problemas de audição.

Podem haver ainda outras complicações mais graves.

Tipos de otites

1.   Otite externa

A otite externa é a infecção que ocorre do canal do ouvido até a membrana do tímpano (que localiza a fonte do som e o amplifica até a chegada ao tímpano).

Este tipo de otite muitas vezes é causado por traumas como o uso abusivo e incorreto de cotonetes ou outros objetos usados para coçar o ouvido. Além disso, a infecção na região mais externa do ouvido pode ser provocada pelo contato com água contaminada.

2.   Otite média

Após ver, resumidamente, o que é a otite externa, vamos agora falar da otite média.

Neste caso, a infecção ocorre no ouvido médio, que é a cavidade que fica atrás do tímpano e se comunica com o nariz por meio da tuba auditiva.

A principal causa deste tipo de otite é o acúmulo de secreção no nariz.

3.   Otite interna

Este tipo de infecção ocorre na parte mais complexa, onde ficam a cóclea e o labirinto (responsáveis pela audição e pelo equilíbrio). O ouvido interno também está em contato próximo com estruturas nobres como o nervo auditivo e o nervo vestibular.

Posto que se trata de uma região tão complexa, as infecções nesse lugar também são graves e costumam causar problemas auditivos e tontura intensa.

Os casos de otite interna, felizmente, não são muito comuns, mas quando ocorrem requerem cuidados mais intensivos incluindo a internação hospitalar.

Dor de ouvido em bebês

dor de ouvido bebe

A dor de ouvido em bebês ocorre com frequência, e pode ser notada por meio do comportamento da criança. Alguns indicativos são:

  • Irritabilidade;
  • Choro;
  • Falta de apetite;
  • Movimentos contínuos da cabeça para os lados;
  • Tocar a cabeça com a mão várias vezes;
  • Dificuldade para mamar;
  • Dificuldade de encostar a cabeça do lado da infecção;

A presença de febre também pode indicar isso.

As causas da dor de ouvido nos bebês podem variar. Uma atenção especial, no entanto, deve ser dada devido ao risco de as crianças introduzirem objetos no ouvido.

Além disso, viagens de avião e doenças como gripe, pneumonia, caxumba, sarampo ou virose também podem provocar dor nos ouvidos do bebê.

Dor de ouvido depois da extração de dentes

Alguns sintomas podem ocorrer depois da retirada de algum dente.

Após a extração de um siso, por exemplo, o paciente pode apresentar irritação ou inflamação na garganta. Além disso, por causa da proximidade dessa região com o ouvido, pode haver dor de ouvido.

Nesse caso, o paciente deve seguir as recomendações do odontólogo responsável pelo procedimento que receitará anti-inflamatórios e analgésicos, quando necessário.

No entanto, em caso de dor prolongada, um médico deverá ser consultado.

Possíveis medicamentos a serem usados

medicamentos a serem usados

Se a dor for provocada por uma inflamação, chamada otites, o tratamento será à base de analgésicos para aliviar a dor e, se necessário, antibióticos, que atuam para combater a infecção.

Vamos listar os medicamentos mais comuns nesses casos, porém lembramos que a automedicação é perigosa e deve ser evitada:

Existem os medicamentos específicos para dor de ouvido que tem uma ação mais contundente:

E tem os medicamentos comuns que aliviam os sintomas:

  • Analgésicos: Dipirona e Paracetamol, que ajudam a aliviar a dor e a febre;
  • Anti-inflamatórios: Ibuprofeno, para aliviar a inflamação e a dor;
  • Antibióticos: Amoxicilina ou Cefuroxima, usados quando a infecção é causada por bactérias.

Alguns desses medicamentos só podem ser comprados com receita médica.

Buscando ajuda profissional

Devemos estar atentos a alguns sinais de alerta que indicam que a ajuda de um profissional deve ser buscada imediatamente.

Uma consulta deverá ser marcada para que um profissional de saúde dê o diagnóstico preciso e indique o tratamento, diante dos seguintes sinais:

  • Sintomas presentes há mais de um dia;
  • Dor forte;
  • Em caso de crianças: insônia e irritação;
  • Saída de líquido, pus ou secreção com sangue.

Os profissionais a serem procurados são:

  • Clínico geral;
  • Otorrinolaringologista;
  • Pediatra, tratando-se de crianças.

Conclusão

A dor de ouvido é uma ocorrência comum em muitas pessoas.

No início do mal-estar não há razões para maiores preocupações.

No entanto, caso a dor seja prolongada ou muito forte, um médico deve ser consultado para dar o diagnóstico adequado e recomendar o tratamento.

Alguns sinais com os quais deve-se estar atento são: irritação e coceira, vermelhidão e calentura, inchaço e sensação de ouvido tampado.

Alguns casos podem ainda ter febre.

Enquanto às causas, as infecções causadas geralmente por bactérias e ocasionalmente por vírus são uma possibilidade.

Em tais casos, o tratamento será com analgésicos, para aliviar a dor; com anti-inflamatórios; e, possivelmente, com antibióticos, caso se trate de uma inflamação causada por bactéria.

Uma atenção especial deve ainda ser dirigida aos casos em que há a introdução de objetos sobretudo perfurantes.